UnC classifica em segundo na Liga

80

A chave A na segunda fase da Liga Nacional de Handebol Feminino encerrou nesta tarde de sábado, com mais duas partidas sendo realizadas no Ginásio da Universidade do Contestado, em Concórdia.

Na primeira partida, a equipe amazonense Adalberto Valle encerrou sua participação na liga sendo derrotada pelo Fortaleza IFCE (CE), pelo placar de 18 a 35 (08 a 12 no período inicial).
O destaque deste jogo foi a jogadora Bárbara, do Fortaleza, que marcou nove gols.

No último duelo da fase o bom público que se fez presente viu o duelo entre AAU – UnC Concórdia e UNIP São Paulo, que entraram em quadra invictas e classificadas para a fase final da Liga. Porém a partida ainda definiria os cruzamentos para a próxima etapa.
E a partida iniciou com preocupação para a equipe concordiense, pois em seu primeiro lance no jogo, a armadora Talita sofreu uma lesão no joelho esquerdo. Ela foi atendida e até tentou voltar para a partida, mas, novamente sentiu a lesão e acabou desfalcando o elenco.

Mesmo com a ausência de Talita, a AAU conseguiu manter o equilíbrio na partida e fechou o primeiro tempo perdendo por apenas dois gols de diferença – 09 a 11.
Mas no período final a ansiedade em reverter o placar fez com que as comandadas do técnico Schneider perdessem muitos ataques, facilitando o jogo para a UNIP que não perdoou, e com contra-ataques rápidos abriu uma larga vantagem no marcador. Resultado final: AAU UnC Concórdia 14 x 24 UNIP São Bernardo. Daniele, da equipe paulista foi a artilheira do jogo com doze gols marcados.

Com esse resultado a UNIP classificou-se para a etapa final da Liga em primeiro na chave e a AAU UnC – Concórdia em segundo. Na fase semifinal vão enfrentar Blumenau e Pinheiros-SP, respectivamente.

O técnico Alexandre Schneider no fim da partida comentou que o resultado de hoje foi fruto do que a equipe apresentou durante o jogo. “A lesão da Talita no primeiro lance do jogo acabou nos limitando e dificultando o trabalho. Mas não podemos nos justificar com essa situação. Como um todo fomos muito mal neste jogo”.

Mesmo com o resultado negativo nesta partida, Schneider diz que a equipe está de parabéns.
“Superamos todas as dificuldades que tivemos neste ano. Desde o início do ano treinando com apenas oito jogadoras E com esse grupo bem pequeno nossa preocupação era não termos nenhuma lesão das atletas. Tivemos uma e agora vamos esperar para que haja uma possibilidade de recuperação e possamos estar bem nos JUBs, JASC e fase final da Liga”.

Schneider aproveitou para parabenizar a equipe da ABLUHAND/Blumenau que também confirmou sua participação na fase decisiva da Liga.
“Por mais que a gente tenha uma rivalidade regional, a gente torce muito pelo handebol de Santa Catarina. E isso já vem acontecendo a vários anos, de nós estarmos entre as quatro melhores equipes do país. Mostra o resultado do trabalho sério que é desenvolvido em Blumenau e em Concórdia, e que eu gostaria de que Itajaí e outros municípios também tivessem. Parabéns para Santa Catarina e espero que a gente possa continuar representando bem o estado e o município da mesma forma”.

O técnico concordiense finalizou com uma notícia nada agradável para os amantes do handebol, dizendo que para o próximo ano, existe a possibilidade da AAU encerrar suas atividades:
“É um ano de transição. A gente não sabe o que vai acontecer no ano que vem. Há uma possibilidade até do encerramento do projeto devido as dificuldades que a gente tem encontrado, mas, estamos muito contentes pelos doze anos deste projeto e por todos os resultado que conquistamos”.

Os próximos compromissos da AAU – UnC Concórdia serão os JUBs e os JASC.
A Liga volta na última quinzena de novembro.
(Assessoria Handebol)